Meu Gato-De-Palha-Que-Come-Alfinetes

Convidada: Sαbrinα, a Sádica.
Blog: Nada Realmente Importa
Postagem: Conto/História
Observação: Algumas citações do conto são deste conto, é uma intertextualidade (?).

Uma vez passeando pela cidade 100Nome pela primeira vez, vooc não pode simplesmente não utilizar o serviço de Rato-Robô-Que-Usa-Óculos-Dos-Anos-Oitenta. Eu sem nada para fazer e vagando além do horizonte noturno, passei pela cidade 100Nome e logo fiquei sabendo do Rato-robô-que-usa-óculos-dos-anos-oitenta. Muitos me disseram que era a melhor invenção desse universo 100Graça. Resolvi então ir ver o que era tão especial.

Chegando lá na rua da loja, vi um cara saindo dela, sangrando, e ele caiu morto. Ele tinha levado dois tiros de Bazuca e tinha um Rato-robô-que-usa-óculos-escuros-dos-anos-oitenta debaixo do braço. Como estava morto, resolvi levar seu Rato-robô-que-usa-óculos-escuros-dos-anos-oitenta pra mim, afinal ele realmente não precisava mais dele.

Uma moça, que assistira a tudo deitada numa cama que estava de cabeça pra baixo no meio da rua (e com rodinhas nos pés), me disse que o serviço de Rato-robô-que-usa-óculos-escuros-dos-anos-oitenta era passado. O melhor serviço agora era o do Gato-de-palha-que-come-alfinetes! Esse sim era um serviço que todo ser (ou não ser, eis a questão) humano deveria experimentar!

Fiquei interessada, e pensei que eu me sairia melhor que o morto de bazuca ali no chão, que além de morto, e roubado por mim, ainda não pôde viver pra ver que sua morte foi em vão, se bem que se estivesse vivo pra ver que sua morte foi em vão, ele não teria tido morte, então não teria 'morrido' em vão, pois estaria bem. Fui ver o serviço do Gato-de-palha-que-come-alfinetes. Chegando na loja, que era uma loja normal, diferente da do Rato-robô-que-usa-óculos-escuros-dos-anos-oitenta, que era de esquisita á estranha, no mínimo, vi um senhor muito baixinho atrás do balcão.

Ele usava uma blusa vermelha, um macacão jeans e um boné vermelho com a letra 'M', era narigudo, bigodudo e tinha um sotaque bem italiano. Ele me disse que era encanador, mas que nas horas vagas executava o serviço de Gatos-de-palha-que-comem-alfinetes. Logo eu disse que queria experimentar, mas que não sabia que serviço era esse. Ele gritou algumas palavras em italiano e o nome 'Peach!!' e uma mulher apareceu.

Ela era bem mais alta que ele e tinha um vestido rosa todo rasgado. Maquiagem pesada e borrada. Estava escutando alguma música da Britney Spears, tinha um cigarro na boca, um whiskey na mão direita e com a mão esquerda pegou um Gato-de-palha-que-come-alfinetes e me deu. Ela ia começar a me explicar quando houve um barulho muito alto. Fomos na rua olhar, e a vendedora gritava, que haviam roubado um Rato-robô-que-usa-óculos-escuros-dos-anos-oitenta de seu último cliente, que estava morto.

Ela olhou pra minha mão e viu o Rato-robô-que-usa-óculos-escuros-dos-anos-oitenta. Eu sentia como se seu olhar de ódio queimasse minha mão. E estava realmente queimando. Minha mão estava em chamas, só com o olhar dela. Soltei o Rato-robô-que-usa-óculos-escuros-dos-anos-oitenta e ela veio correndo pegar, e onde olhava, eu me queimava, estava com toda minha carne exposta. Eu segurava com força meu Gato-de-palha-que-come-alfinetes.

E gritava, pedindo ajuda para o encanador e a mulher de vestido rasgado. Eles não sabiam o que fazer e ela jogou whiskey pra tentar apagar o fogo. Eu queimei até a morte. Eles me enterraram num quintal cheio de pedras com carinhas felizes. E me enterraram junto com meu Gato-de-palha-que-usa-óculos-escuros. Ele estava ali, do meu lado, enterrado comigo. E mesmo superando o Rato-robô-que-usa-óculos-escuros-dos-anos-oitenta, sendo considerado o melhor serviço do mundo, tudo que um ser (ou não ser, eis a questão) humano tinha que ter pra ser feliz... Eu só sabia uma coisa: eu não sabia e nunca viria a saber o que eu tinha que saber sobre aquele Gato-de-palha-que-come-alfinetes.

Compartilhe:

3 comentários:

  1. Aêee! Valeu por postar o teu conto aqui, sua sádica. Como eu já comentei na postagem original, irei comentar quase a mesma coisa aqui.

    Putz, boas citações no texto. HEUEahueaHUEAhueaHEUEAhueaheaaueH, ri pra caramba. XD

    Só achei que o finalzinho poderia ser mais intrigante, pelo menos, o personagem do Rato-robô-que-usa-óculos-escuros-dos-anos-oitenta morreu de um jeito muito mais trágico, mas ficou bem divertido mesmo.

    ResponderExcluir
  2. HAHAHAAHAHAHAHAH, Ahhh, adorei postar aqui *o*
    E, vou melhorar o final do meu (quem sabe) próximo conto hn*
    E, eu não sou sádica [a]

    ResponderExcluir
  3. e_e
    Quem foi o maldito que roubou, eu ia pegar ele. D:
    De qualquer jeito o texto tá bom, mas não estou com aquele senso de querer avaliar um texto, só falo que está melhor que a do Dougras. -q
    Agora quero meu Cão Metal que Usa Meias de Naílon de Tamanho 30 ._.

    @OFF
    Dougras Corvo, não se esquece do concurso de contos lá e_e

    ResponderExcluir

Hey! Se quiser, comenta aí!